Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural

Rede de notícias

  • 26
  • JUN
  • 2014

Anater é a reconquista da extensão rural para o campo, afirma o deputado Zé Silva

 O deputado Federal  Zé Silva (Solidariedade –MG), que representa a agricultura brasileira no Congresso Nacional, comemora  a regulamentação da  Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), anunciada pela presidenta Dilma Rousseff no último mês, durante a divulgação do Plano Safra 2014-2015 .
Anater é a reconquista da extensão rural para o campo é o reconhecimento do esforço  de anos de uma intensa luta da qual tive a honra de participar ativamente desde seu início e que  agora está saindo do papel dando força para agricultura familiar brasileira,   disse o deputado Zé Silva.
Leia a seguir a íntegra  da entrevista: 
O senhor acredita em avanços significativos com a atuação da Anater?   
Como extensionista rural, agrônomo, ex-presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais e da Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural e um dos responsáveis pela criação da Frente Parlamentar de Ater na Câmara dos Deputados, tenho certeza que a Anater dará enorme contribuição à agricultura familiar, através da qualificação dos extensionistas  levando ao campo conhecimento através de profissionais  capacitados e com disposição em colaborar com a agricultura brasileira.  
Afinal, a extensão rural é a principal ferramenta de construção, de desenvolvimento de políticas públicas e de alternativa para dar oportunidade às populações mais excluídas dos grotões do Brasil de acessar as políticas públicas.
Qual será o papel fundamental da Anater e qual a sua importância para o desenvolvimento da agricultura brasileira? 
A Anater coordenará a Política Nacional de  Assistência Técnica de Extensão Rural (Ater) e terá R$ 1,1 bilhão para execução dos seus serviços. A agência funcionará por meio de contrato de gestão com os ministérios do Desenvolvimento Agrário, Agricultura, Pesca e Aquicultura e Integração Nacional, que têm recursos destinados à assistência técnica e extensão rural e à capacitação de técnicos. O projeto de lei que criou a agência  foi aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado pela presidente Dilma no ano passado. 
 Trata-se, portanto, de uma grande conquista para a agricultura familiar. A Anater terá a missão  de promover e coordenar programas de assistência técnica e extensão rural de maneira integrada com órgãos de pesquisa. Entre as competências da agência, estão à contratação de serviços de assistência e extensão e a articulação com os órgãos públicos e entidades privadas do setor. Enfim, caberá à agência facilitar o acesso da população rural às políticas públicas e à inovação tecnológica.
 Na sua avaliação com a regulamentação da Anater a agricultura brasileira terá um maior impacto em relação às políticas públicas?  
Sem dúvida, a Anater  possibilitando a expansão e fortalecimento da agricultura familiar, o que representa aumentar a produtividade, a produção, a geração de emprego e renda no campo, beneficiando milhares de trabalhadores rurais. Além disso, a criação da agência  servirá para corrigir um erro histórico, o desmonte do sistema nacional de assistência técnica e extensão durante o governo Collor, com a extinção da Embrater, em 1990.  
A Anater será a parceira inseparável da agricultura familiar, além de ampliar o acesso da população rural às políticas públicas que possibilitará o crescimento econômico.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Asbraer

Compartilhar:
topo ◄Voltar 0 Pessoa(s) Comentaram:

Os campos abaixo apresentam erro:

    Seu comentário foi enviado com sucesso! Aguarde a moderação publicá-lo.