Usuárias do Programa Bolsa Família de Descanso recebem capacitação da Epagri

Com a proposta de incluir e promover ações de cidadania, em 2017 a Epagri de Descanso e o governo municipal realizaram 18 oficinas de manipulação de alimentos, práticas agrícolas, produção para o autoabastecimento e produtos de limpeza. Desde maio, foram atendidas mais de 50 mulheres usuárias do programa Bolsa Família, incluídas em grupos de Proteção e Atenção Integral à Família (Paif). Elas participaram de seis oficinas, o que totalizou 18 encontros nas comunidades do distrito de Itajubá, linha Cachoeirinha e bairro Jaroseski.

Em três oficinas as participantes aprenderam sobre boas práticas de manipulação de alimentos e produção de pratos com ingredientes de baixo custo e com alto valor nutricional, como torta de  descanso2mandioca com legumes, almôndegas de feijão, nhoque de arroz, torta de frango, nega maluca de feijão, torta de maçã, entre outras receitas.

Em outra oficina, o foco foi a horta e o pomar doméstico orgânico, onde forma repassadas informações sobre práticas de manejo e cultivos, e tratamentos naturais. No quinto encontro, as mulheres aprenderam a fabricar produtos de limpeza como sabão em pó, sabão de cinza, amaciante, sabão líquido e detergente. As últimas oficinas foram de docinhos de festa, considerando as datas comemorativas de final do ano. As usuárias fizeram trufas e bombons de chocolate, docinhos de festa e outros de resgate culinário, como o de batata-doce, doce de banana e de cenoura.

De acordo com a instrutora de todas as oficinas, extensionista Social da Epagri de Descanso Flavia Maria de Oliveira, a proposta é apoiar ações do governo municipal, priorizando públicos oriundos de programas sociais. “A intenção é promover ações de cidadania e fortalecimento de vínculos com as famílias, garantindo uma aproximação dos órgãos públicos e agentes de proteção”.

descansoPara Flávia, trabalhar oficinas de alimentação possibilita uma aprendizagem de novas formas de se alimentar. A ideia fundamental das capacitações é utilizar o que se tem de ingredientes, melhorar a apresentação dos pratos e aproveitar o consumo de maneira nutritiva e econômica. “Nosso objetivo é estimular hábitos alimentares saudáveis e a adoção de uma alimentação equilibrada que efetivamente melhore o padrão de consumo alimentar, o estado nutricional e promova o prazer pela alimentação”.

A coordenadora do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Suzamara Miotto, destaca a importância dessas ações. “Estamos trabalhando no empoderamento das famílias do Programa Bolsa Família através de ações que garantam autonomia para que futuramente não dependam da transferência de renda complementar”. Segundo ela, a inclusão produtiva e a garantia de renda representam os pilares que fundamentam as ações complementares através de oficinas que capacitam e incentivam as famílias beneficiárias para a conquista de sua autonomia como protagonista de suas vidas. Ela destaca que novas ações estão sendo planejadas para o próximo ano, mantendo a parceria da Epagri com o governo municipal.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.