Assembleia reúne representantes de todos os estados e discute futuro da ATER no Brasil

Prepara uma relação de documentos substanciosos sobre os serviços de Ater – Assistência Técnica e Extensão Rural, prestados pelas empresas públicas estaduais a fim de ser entregue aos candidatos a presidência da república em 2018.  Esse é um dos principais focos da 53ª Assembleia Geral Ordinária da Asbraer, evento que reúne representes de todos os estados do país. 

A 53ª Assembleia Geral Ordinária da Asbraer está sendo promovida no Desmond Hotel, na capital mato-grossense.  Entre as pautas debatidas estão as questões da  Ater nas regiões Centro-Oeste, Norte, Nordeste, Sudeste e Sul, as políticas públicas para a agricultura familiar e os desafios para cooperativismo e comercialização de produtos.

Ressaltando a importância, para o Mato Grosso, em sediar o evento da Asbraer, o presidente da Empaer-MT, Layr Mota da Silva, deu as boas-vindas aos participantes da assembleia, assegurando que este momento fortalece a entidade que preside. "Reunidos aqui, vamos encontrar soluções que sozinhos não conseguiríamos". 

 "A luta pelos recursos, não apenas a manutenção mas sua ampliação, é imperativa para a Ater pública deste país. Se não formos bem sucedido nessa luta estaremos inviabilizando a agricultura familiar!", Jefferson Feitoza de Carvalho, vice-presidente da Asbraer da Região Nordeste.

Já o presidente da Agerp-MA, Júlio Mendonça, ressalta que "esse encontro fecha um ciclo que representa as  várias discussões que promovemos este ano. Temos a perspectiva do planejamento para 2018, num cenário extremamente delicado tanto política como financeiramente. A nossa expectativa é de avanço para a Ater por meio das parcerias com a Embrapa, Anater Anatel e outros organismos", assinalou.

 Para o presidente da Epagri-SC, Luiz Hessmann, "a principal proposta que sai daqui é propiciarmos, cada vez mais, uma interação entre SEAD, Anater e as Emateres, porque como a Anater foi uma das principais lutas da Asbraer, tenho a convicção de que precisamos, além de fortalecer essa agência, precisamos viabilizar sua executibilidade". 

"Estamos aqui defendendo uma ater pública, forte e com continuada com  qualidade. Hoje, instalamos a capital do Mato Grosso como a capital da ater do Brasil. Para que esse fortalecimento aconteça queremos que haja uma descentralização de recursos e possamos discutir a efetividade do pacto federativo", finalizou Gabriel Maciel, presidente da Aabraer e do IPA.

Nesta sexta-feira, 1, os temas levados a mesa de debate serão: Eleição da diretoria da Asbraer Biênio 2017/2019 e Apresentação do Plano de Comunicação da Asbraer e Experiências Pró-Genética, este tema terá como palestrantes os presidentes da Ruraltins, estado de Tocantins, Pedro Corrêa e Glênio Mariano (Emater de Minas Gerais).

 

Por: Christina Abelha 

Assessora de Comunicação/Asbraer

Foto: Néia Maceno – Assessoria de Comunicação 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.