Umburanas pode ter agroindústria de abacaxi

Umburanas, terceiro produtor de abacaxi na Bahia, comemorou nesta sexta-feira (22), a realização da a 1ª Festa do Abacaxi, evento que busca promover o intercâmbio entre produtores, discutir estratégias para o aumento da produtividade e buscar parcerias. O secretário da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Reforma Agrária, Pesca e Aquicultura da Bahia, Eduardo Salles, que esteve na abertura do evento, disse que a Seagri, em parceria com as Secretarias Sedes e Sedir/CAR pretende desenvolver um programa de agroindustrialização do abacaxi para a região, além de criar uma unidade de desidratação do fruto.

  “A produção do abacaxi é uma atividade que pode mudar a realidade de toda uma região, especialmente a de Umburanas. O governo do Estado vai ajudar no que for preciso, inclusive, queremos fazer um programa de agroindustrialização do abacaxi, como também já existe em Itaberaba. Aqui está sendo construída uma unidade de beneficiamento de frutas e nós queremos trazer para Umburanas uma unidade de desidratação do abacaxi, para que possa ser vendido tanto para o Programa de Aquisição de Alimentos da Conab (PAA), como também já acontece em Itaberaba”, explicou o secretário.

Salles explica que a indústria de desidratação do abacaxi em Itaberaba é referência porque utiliza frutos que seriam descartados.  “O nosso objetivo é estruturar o cultivo do abacaxi e dar mais oportunidade para essa região, por isso é importante a realização dessa festa que hoje começa pequena, mas a cada ano que passar vai se tornando grande, trazendo mais visibilidade para a região, além de criar uma identidade”, destacou.

A festa, realizada por agricultores e lideranças locais, pretende fazer parte do calendário de eventos permanentes da região, uma vez que a abacaxicultura tem demonstrado elevado potencial para a dinamização econômica dos pequenos produtores locais. Atualmente são cultivados cerca de 1,6 mil hectares de abacaxi e somente em 2012 foram produzidos aproximadamente 19 milhões de frutos.

O diretor presidente da Cooperativa Agrícola Mista do Estado da Bahia (Cooperbahia), Cícero Gomes da Silva diz que os agricultores trabalham com o a cultura do abacaxi há 20 nos na região, mas somente há dois anos eles estão organizados. “Hoje é um dia muito importante para nós, pois trouxemos para a festa instituições bancárias, governo e todos os órgãos que vão poder nos ajudar a crescer”, disse Cícero, que coordena 120 cooperados dos 260 agricultores da região.

O presidente da CAR, Vivaldo Mendonça, também presente no evento, destacou que tem trabalhado com a agricultura familiar de Umburanas no sentido de fomentar a sua verticalização e realizado diversas iniciativas como a mecanização agrícola, na formulação de editais e parcerias junto às instituições financeiras. A secretária de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza em exercício, Maria Moraes Mota e o superintendente da Agricultura Familiar da Seagri, Wilson Dias, também marcaram presença na festa.

Festival do Umbú

O secretário Eduardo Salles, acompanhado pelo presidente da CAR, Vivaldo Mendonça, do superintendente da Agricultura Familiar da Seagri, Wilson Dias e da secretária de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza em exercício, Maria Moraes Mota, também esteve no município de Uauá na tarde desta terça-feira, para participar, junto com o governador Jaques Wagner, da abertura da 5º edição do Festival Regional do Umbu, que acontece até domingo (24), com o objetivo de dar visibilidade e agregar valor aos produtos da sociobiodiversidade e às ações criativas dos agricultores familiares.

Na oportunidade, foi assinado convênio entre a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), a Sedir/CAR e a Seagri/Suaf, para a construção de uma unidade de processamento de frutas, uma agroindústria, que terá um investimento de R$ 928 mil em sua obra e serão gastos mais R$ 350 mil em equipamentos. De acordo com o superintendente da Agricultura Familiar da Seagri, Wilson Dias, esta é uma velha aspiração da comunidade, uma vez que o beneficiamento é feito em local improvisado. “A agroindústria vai intensificar a produção, que hoje é de 12 toneladas/frutas ao mês e com a obra, passará para até 80 toneladas, atendendo aos padrões exigidos”, informou.

O secretário Eduardo Salles explicou que a unidade de processamento será construída ao lado do aeroporto de Uauá, às margens da rodovia, o que dará uma excelente condição logística. Segundo ele, a APEX, que é a agência de promoção de exportação do Brasil já está em conversa com a Coopercuc, para incrementar a exportação de geleias, polpas e sucos feitos pela comunidade. “Esse é um exemplo de que é possível coviver com o semiárido em um momento tão difícil como este de seca”, destacou Salles.

Na oportunidade o governador Jaques Wagner anunciou a construção de sistemas simplificados de abastecimento de água, notícia que chegou em boa hora para os criadores de ovinos  caprinos da região, que sofrem com a forte estiagem e que poderão utilizar água para abastecimento humano e dessedentação animal.

Fonte: Livia Lemos| Ascom Seagri| Fone: Fones: (71) 3115-2794 / 2767 / 2737 Site: www.seagri.ba.gov.br E-mail: imprensa@seagri.ba.gov.br

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.